LIGUE AGORA : (85) 3 4 9 1 . 4 0 0 0
HORA DA PIPOCA

FILMES DE
PSICOLOGIA

Um filminho é sempre bom, não é? Imagina, quando ele possa te passar uma mensagem, ou você possa estudar com eles! Pois bem… aproveite! Todos estão disponíveis agora na internet!

Reproduzir vídeo

Os links foram encontrados pela internet afora, então, aproveita, enquanto estão disponíveis e gratuitos!

DEPRESSÃO

Reproduzir vídeo

Não Sou Louca (2013)

O longa é composto por cinco curta-metragens dirigidos e estrelados por atores de sucesso. Cada um é nomeado de acordo com seu personagem principal: Lucy (Brittany Snow), Eddie (Mitch Rouse), Allison (Sofia Vassilieva), Grace (Sarah Hyland) e Maggie (Jennifer Hudson). Através dos cinco curtas são construídas poderosas relações sobre esperança e triunfo que ajudam a criar uma nova compreensão do que acontece quando um ente querido sofre de uma doença mental.

AUTISMO

Reproduzir vídeo

Molly - Experimentando a Vida (1999)

Aos 28 anos e autista, Molly precisa se mudar para a casa de seu irmão, Buck, que mal conhece, porque a instituição onde vive será fechada. Ela é, então, submetida a uma cirurgia experimental que a livra do autismo, mas não dos problemas emocionais.

DEPRESSÃO

As Horas 2002

No começo do século 20, Virginia Woolf lida com a depressão e tenta finalizar o romance “Mrs. Dalloway”. Seu texto afeta profundamente uma dona de casa dos anos 1950 e uma mulher nos dias atuais, que parece viver os eventos do livro.

 

LUTO

Reproduzir vídeo

The Bachelors (O Começo de Um Grande Amor) 2017

Após a morte da sua esposa, Bill decide mudar de cidade com seu filho, Wes, para começar do zero enquanto tentam amenizar sua dor. Eles encontrarão consolo no romance com duas mulheres incríveis, Lacy e Carine, que os ajudarão a se adaptar à nova vida.

PSICANÁLISE

 

Um Método Perigoso (2011)

Em 1907, Sigmund Freud (Viggo Mortensen) e Carl Jung (Michael Fassbender) iniciam uma parceria que iria mudar o rumo das ciências da mente assim como o das suas próprias vidas. Seis anos depois, tudo isso se altera e eles tornam-se antagônicos, tanto no que diz respeito às suas considerações científicas como no que se refere às questões de foro íntimo. Entre os dois, para além das divergências de pensamento, surge Sabina Spielrein (Keira Knightley), uma jovem russa de 18 anos internada no Hospital Psiquiátrico de Burgholzli. Com diagnóstico de psicose histérica e tratada através dos recentes métodos psicanalíticos, ela torna-se paciente e amante de Jung e, mais tarde, em colega e confidente de Freud. Isto, antes de se tornar numa psicanalista de renome.

 

ESQUIZOFRENIA

 

Uma mente brilhante

O filme “Uma Mente Brilhante” conta a história verídica de John Nash (Russell Crowe). O matemático ganhador do prêmio Nobel é desafiado pela vida ao descobrir-se esquizofrênico e com a ajuda da mulher, Alicia (Jennifer Connely), consegue dar a volta por cima e ignorar suas ilusões.
Um elemento que diferencia o filme é o jogo feito com a percepção do público. Vemos o mundo como John vê o mundo, então seu comportamento parece normal. Muitos vêem normalidade em tudo que se passa inicialmente e alguns até vacilam na decisão se John é ou não esquizofrênico ou tudo seria conspiração russa. O fato é que as provas de que algo estava errado foram apresentadas, sutilmente, desde o principio e muitos não notaram. Por exemplo: as vozes das ilusões sempre vinham antes de suas aparições; na cena em que Marcee corre entre os pombos eles continuam a se mover como se não houvesse ninguém ali; as expressões faciais de estranheza das pessoas ao redor de Nash quando ele falava com uma das ilusões.
 A percepção é um problema não só para os esquizofrênicos, mas para os ditos “normais” também.
 

PENSAMENTO MULTIFACETADO

 

O ponto de mutação (1990)

Sobre “O Ponto de Mutação”, é possível dizer que se trata de um filme instigante que pode contribuir com o entendimento do que seja um pensamento multifacetado do mundo. O enredo (ou pretexto para seu desenvolvimento) é simples, mas bem elaborado, para o seu objetivo: uma cientista que vê seus ideais traídos e desencantada com o projeto Guerra nas Estrelas, um candidato à presidência dos Estados Unidos e um dramaturgo em crise se encontram em um castelo medieval de Mont Saint Michel, no litoral da França . Em um único dia, os três invocam Descartes, Einstein, ecologia, política, física quântica, poesia e tecnologia para compreenderem os paradigmas do futuro.

 

TRANSTORNOS MENTAIS

 

Garota Interrompida (1999)

O que é loucura para você? “Garota, Interrompida” nos leva ao mundo de Claymoore, um hospital psiquiátrico repleto de garotas que não necessariamente são loucas, mas muitas vezes apenas mal compreendidas. Susanna Kaysen (interpretada por Winona Ryder) é uma jovem que acaba de sair da adolescência e entrar na vida adulta, com problemas de comportamento que a fazem tentar cometer suicídio com uma dose de aspirinas e uma garrafa de vodca. Após o episódio, ela passa por uma sessão de psicanálise e, induzida pelos pais, é internada em um hospital psiquiátrico.

 

TRANSTORNO DE PERSONALIDADE

 

Cão de Briga (2005)

O Filme o “Cão de Briga” relata a dramática história de um garoto orfão chamado Danny, vivido pelo ator Jet Lee. Desde os quatro anos Danny foi “adestrado” e treinado por Bart, ele foi condicionado a ter um comportamento diferente das outras crianças, jovens e adultos, Danny foi criado como um cão de luta por Bart (Bob Hoskins), que dizia ser o seu tio, para usar Danny como sua potente arma de guerra. Danny não sabe como comportar-se socialmente, seus hábitos eram como o de um animal, ele vivia preso, comia como um cão e usava uma coleira, privado de qualquer tipo de educação, é violento, não perde uma luta, é capaz de enfrentar uma dúzia de capangas; mas é submisso a Bart e não conhece nada na vida além de lutar.

Baseado no romance homônimo de Chuck Palahniuk, o Clube da Luta é um daqueles filmes que fazem a nossa cabeça querer explodir, pois a certo ponto não sabemos mais no que acreditar!

A mistura caótica sobre o que é realidade e o que é fantasia é um dos ingredientes principais desta obra icônica, estrelada por Edward Norton e Brad Pitt. 

Ao acompanhar a história do Narrador (Norton) e de como ele “conheceu” Tyler Durden (Pitt), conseguimos refletir sobre vários temas preocupantes, como a depressão e o transtorno de personalidade.

Se você ainda não viu Clube da Luta, não sabe o que está perdendo. Sério!

 

FÍSICA QUÂNTICA

 

Quem somos nós

Quem somos nós (What the Bleep do we know?!, EUA, 2004) é um filme de muitas facetas. O título em português, porém, acaba limitando seu conteúdo a uma única, mas primordial, pergunta.

O documentário reúne entrevistas com 14 pensadores – entre eles cientistas, químicos, físicos e teólogos – e traça paralelos entre as diferentes linhas de pensamento, tendo como ponto de partida e denominador comum a física quântica. O tema é intencionalmente exacerbado desde o início do filme, alinhando e homogeneizando as opiniões num único discurso, que, se não chega ao sonhado consenso entre religião e ciência, trata de dar um bom passo para levar a questão às massas.

 

VIOLÊNCIA

 

Preciosa: Uma História de Esperança

A narrativa do filme “Preciosa: Uma História de Esperança” acontece em 1987, no Harlem, um bairro pobre de Nova Iorque. Retrata a história dramática de Claireece Preciosa Jones, uma jovem de 16 anos, vítima de preconceitos por ser negra e obesa, além disso, exposta às mais diversas privações e todos os tipos de violência intrafamiliar. Convive com a mãe em um ambiente familiar extremamente aversivo e sofre violência física, psicológica, sexual e negligência.

ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO

 

Reine sobre mim

Quem somos nós (What the Bleep do we know?!, EUA, 2004) é um filme de muitas facetas. O título em português, porém, acaba limitando seu conteúdo a uma única, mas primordial, pergunta.

O documentário reúne entrevistas com 14 pensadores – entre eles cientistas, químicos, físicos e teólogos – e traça paralelos entre as diferentes linhas de pensamento, tendo como ponto de partida e denominador comum a física quântica. O tema é intencionalmente exacerbado desde o início do filme, alinhando e homogeneizando as opiniões num único discurso, que, se não chega ao sonhado consenso entre religião e ciência, trata de dar um bom passo para levar a questão às massas.

 

DRAMA

 

Psicopata Americano

Muitas pessoas têm associado a temática de Psicopata Americano à mentalidade individualista que caracterizou a sociedade norte-americana nos anos 80. Talvez seja mais confortável pensar desta maneira; no entanto, a verdade é bem diferente: este filme (e seu perturbado protagonista) poderia perfeitamente ter sua ação situada nos dias de hoje – e poderia se passar não apenas nos EUA, mas em praticamente qualquer outro país.

DRAMA

 

12 Homens e uma Sentença

Seguindo o encerramento do caso do julgamento do assassinato cometido por um adolescente, os membros do júri devem chegar a um consenso sobre qual será o veredito. Enquanto os 12 indivíduos estão fechados em uma sala para tomar uma decisão, onze deles votam pela condenação do réu, porém um deles acredita na inocência do jovem e tenta convencer os outros a mudarem seus votos, dando início a um conflito que ameaça inviabilizar o delicado processo que vai decidir o destino do acusado.

DRAMA

 

Patch Adams – O amor é contagioso

O Amor é Contagioso propõem enxergar o paciente hospitalizado com um olhar que vai além da sua enfermidade; defende um tratamento além da medicação, das pílulas. Cenas do filme como por exemplo aquela da moça com diabetes no corredor do Hospital, sozinha, perdida no ambiente, sendo identificada apenas como paciente numero tal, portadora de tal tipo de diabetes.  Em outras cenas, o filme mostra a solidão dos pacientes, a angústia destes e a perda da subjetividade. Mostra também o descaso dos profissionais da saúde, o relacionamento deficiente entre as equipes e a consequência disso para o paciente.

HIPNOTERAPIA

 

Freud Além da Alma

O filme se passa em 1885, quando Freud registra seus maiores avanços usando a hipnose, tendo como paciente uma jovem que é atormentada por pesadelos e não consegue tomar água. Nesse longa, é impossível não se interessar pelos mistérios do ser humano e ver a psicanálise e a capacidade de enfrentar traumas por meio da hipnose.

É uma boa dica para quem se interessa pelo assunto e quer ver a hipnoterapia como uma das estratégias no tratamento para fobias, traumas e outras queixas psicossomáticas.

TRATAMENTO LUDOVICO

 

Laranja Mecânica (1971)

Baseado na obra homônima de Anthony Burgess, Laranja Mecânica é um clássico do cinema cult, e também um dos mais perturbadores filmes do século XX!

A ultraviolência praticada por Alex DeLarge (Malcolm McDowell) e seus drugues (“camarada”, em russo) chocou as plateias na década de 1970. Mas, o aspecto mais bizarro apresentado por Laranja Mecânica é o tratamento psiquiátrico que os delinquentes juvenis recebiam nos centros de recuperação.

É interessante notar o debate ético sobre o uso da terapia comportamental aplicada pelos médicos do filme, representada através do tratamento Ludovico. Burgess, o autor de Laranja Mecânica, era um grande crítico do Behaviorismo (psicologia comportamental), onde as ações do paciente são moldadas através de técnicas de recompensa e punição, condicionando assim o seu comportamento.

TRABALHO

Reproduzir vídeo

Tempos Modernos

Esta obra-prima cômica encontra o icónico Vagabundo empregado em uma fábrica, onde as máquinas inevitável e completamente o dominam e vários percalços o levam para a prisão. Entre suas passagens pela prisão, ele conhece e faz amizade com uma garota órfã. Ambos, juntos e separados, tentam lidar com as dificuldades da vida moderna, o Vagabundo trabalhando como garçom e, eventualmente, um artista.

NEGAÇÃO

Reproduzir vídeo

Precisamos falar sobre Kevin

Será que precisamos mesmo falar sobre o Kevin? Sim! Aliás, o tema central do filme é justamente este: a negação

Nesta obra inspirada no romance homônimo de Lionel Shriver, acompanhamos a relação nada amigável de Eva (Tilda Swinton) com o seu filho, Kevin (Jasper Newell / Ezra Miller). Temas bastante fortes como a depressão pós-parto e a negligência familiar são alguns exemplos do que encontramos em Precisamos Falar sobre o Kevin. 

E já fique avisado(a): este é um daqueles filmes que você sentirá vontade de falar por muito tempo!

BIOGRAFIA

Reproduzir vídeo

Nise: O coração da loucura

O filme “Nise: O coração da loucura”, dirigido por Roberto Berliner e estrelado por Glória Pires, em uma atuação precisa e emocionante, conta a história da psiquiatra alagoana Nise da Silveira (1905-1999), que inovou o tratamento oferecido para as pessoas com problemas mentais e, em especial, para aquelas com esquizofrenia. Ela propôs e aplicou formas alternativas de cuidados, com base na arte, no afeto e no convívio com animais em substituição a métodos agressivos e comparáveis à tortura.

SERIAL KILLER PSICÓTICO

 

 O Silêncio dos Inocentes

Clarice Starling, uma das melhores estudantes da academia de treinamento do FBI. Jack Crawford quer que Clarice entreviste o Dr. Hannibal Lecter, um psiquiatra brilhante e também um psicopata violento, que cumpre prisão perpétua por vários atos de assassinato e canibalismo. Crawford acredita que Lecter pode ter uma visão em um caso e que Starling, como uma mulher jovem e atraente, pode ser a isca para atraí-lo.

DRAMA

 

Gênio Indomável

Will é um rapaz brilhante e tem um grande talento para a matemática, mas trabalha como faxineiro em uma famosa universidade. O psicólogo Sean Maguire o ajuda a formar sua identidade e lidar com as emoções, direcionando-o na vida.

BIPOLAR

 

O Lado Bom da Vida

Depois de uma fase difícil de sua vida, Pat Solitano Jr. está disposto a seguir em frente e reconquistar sua ex-mulher. Através de amigos, ele conhece Tiffany, que lhe promete ajuda na tarefa da reconquista. Uma inesperada ligação começa a uni-los.

EXCLUSÃO SOCIAL

 

Meu Nome é Radio

O filme retrata as dificuldades que um portador de deficiência passa no seu dia a dia, na tentativa de integração ao meio social. O autor denuncia antes de tudo a exclusão social que faz com que as pessoas que apresentam necessidades especiais fiquem à margem da sociedade e sejam vistas como alguém que tem uma doença contagiosa, ou que cometeu um crime hediondo ou ainda que não tem a menor importância e capacidade. A trama expõe o lado discriminador de todos nós.

RELACIONAMENTOS

 

Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças

A narrativa não-linear de Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças ajuda a criar a sensação de confusão e perda vivenciada por Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet), um casal que tentou por anos manter a relação, mas agora só querem esquecer tudo. 

Neste filme, uma técnica experimental permite que as pessoas apaguem de suas memórias qualquer coisa que queiram esquecer. A princípio, este tratamento seria ideal para aqueles que sofrem com traumas, por exemplo. Mas, Joel recorre ao serviço após saber que tinha sido apagado das lembranças de Clementine. 

O modo como as pessoas lidam com as suas memórias e, principalmente, com o passado é um dos motes principais deste filme, que definitivamente você não vai querer esquecer.

NATUREZA HUMANA

 

Ensaio de uma cegueira

Ensaio sobre a Cegueira’ mostra o inferno da natureza humana. O Diretor Fernando Meirelles retrata com precisão o desmoronamento moral causado pelo excesso de referências. A cegueira pode funcionar como uma forma de enxergar a natureza humana muito além das aparências civilizadas.

EMOÇÕES

Reproduzir vídeo

Quando te Conheci (Equals) 2015

Nesta distopia, as pessoas convivem pacificamente e supostamente não têm necessidades em um mundo completamente igualitário. As emoções são banidas e consideradas uma doença sem cura. Mas esse arranjo visivelmente purista fica completamente abalado quando Nia (Kristen Stewart) e Silas (Nicholas Hoult) descobrem o amor. O amor proibido é um tema super-explorado no cinema, mas as sutilezas neste filme o diferenciam e se encarregam de nos dar uma experiência tão amarga quanto bonita.

SÍNDROME DE ASPERGER

 

Mary e Max - Uma Amizade Diferente 2009

Mary Daisy Dinkle (Toni Collette) é uma menina solitária de oito anos, que vive em Melbourne, na Austrália. Max Jerry Horovitz (Philip Seymour Hoffman) tem 44 anos e vive em Nova York. Obeso e também solitário, ele tem Síndrome de Asperger. Mesmo com tamanha distância e a diferença de idade existente entre eles, Mary e Max desenvolvem uma forte amizade, que transcorre de acordo com os altos e baixos da vida.

SOCIALIZAÇÃO

A Pele que Habito 2011

Roberto Ledgard (Antonio Banderas) é um conceituado cirurgião plástico, que vive com a filha Norma (Blanca Suárez). Ela possui problemas psicológicos causados pela morte da mãe, que teve o corpo inteiramente queimado após um acidente de carro e, ao ver sua imagem refletida na janela, se suicidou. O médico de Norma acredita que esteja na hora dela tentar a socialização com outras pessoas e, com isso, incentiva que Roberto a leve para sair.  O cirurgião pensa que a filha foi estuprada e elabora um plano para se vingar do suposto estuprador.

ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO

Boa Noite, Mamãe (2014)

Este filme austríaco pode ser um dos mais assustadores que você já viu nos últimos tempos! E não estamos falando aqui de serial killers, zumbis, fantasmas ou pessoas possuídas pelo capiroto. O terror em Boa Noite, Mamãe é muito mais profundo do que tudo isso junto!

Após passar por várias cirurgias plásticas, a mãe (Susanne Wuest) se isola numa cabana na floresta na companhia dos filhos gêmeos. O pesadelo começa quando as crianças começam a desconfiar que a mulher que chegou com o rosto enfaixado não seja na realidade a pessoa que diz ser.

Sem correr o risco de revelar muita coisa sobre a história do filme, digamos que o principal responsável por toda a desgraça desta família é o estresse pós-traumático

OBSESSÃO COMPULSIVA

O Abrigo (2011)

Curtis LaForche (Michael Shannon) sempre foi um homem recatado, conhecido por ser um bom trabalhador e pai de família. Até que a sua paz é totalmente ameaçada por sonhos estranhos… e LaForche começar a sentir que precisa fazer algo para proteger a sua família a qualquer custo!

Em O Abrigo conseguimos vislumbrar como é viver na companhia de alguém que sofre com obsessão compulsiva e como este transtorno pode destruir não apenas o equilíbrio familiar, mas também de toda uma sociedade. 

TRANS

Minha Vida em Cor-de-Rosa (Ma Vie en Rose – 1997)

A primeira sequência do filme já expõe o leitmotiv que conduz a sensível trama. Enquanto os pais de Jerome escondem ritualisticamente em seus uniformes diários a ausência do calor que outrora havia em seu relacionamento, os pais de Ludovic se entregam à vida naturalmente e com real paixão, com o diretor de arte expondo claramente o contraste na paleta de cores que emolduram as cenas. O primeiro momento em que realmente vemos o menino, somos levados a sentir o mesmo choque que seus pais, pois ele está usando o vestido de princesa de sua irmã. Seu pai, temeroso pelo julgamento cruel da sociedade, limita sua corajosa atitude a uma brincadeira inconsequente. Sua mãe corre para fazê-lo retirar com água fria a maquiagem de seu rosto. No rosto da criança, a apatia dos que sofrem diariamente com a ignorância daqueles que deveriam ser mais inteligentes. A absurda noção do pecado, camuflando hipocritamente qualquer desejo sob um véu de pureza, que se rompe assim que o autoproclamado santo se tranca na solidão de seus pensamentos. A ilusão de que se alcança o divino pelo ato da castidade, ignorando que, caso exista, ele perceberia os instintos naturais que não se podem domar.

ESQUIZOFRENIA

Minha Vida em Cor-de-Rosa (Ma Vie en Rose – 1997)

Direção: Martin Scorsese.

Uma obra espetacular que foi baseada no livro “Paciente 67”, do consagrado autor norte-americano Dennis Lehane. 

Protagonizado por Leonardo DiCaprio e Mark Ruffalo, A Ilha do Medo é um filme que fala sobre a esquizofrenia, mostrando como é o ponto de vista do esquizofrênico sobre o mundo ao seu redor. 

Edward Daniels (Leonardo DiCaprio) é um agente federal que vive assombrado pelos horrores da Segunda Guerra Mundial, e vai até Shutter Island, na companhia de seu novo assistente Chuck Aude (Mark Ruffalo), para investigar um suposto caso de desaparecimento de uma paciente do manicômio que fica na ilha.

E para desvendar este mistério, o agente tem que enfrentar desde uma provável conspiração mortal até um terrível furacão! Ah, e é impossível não roer as unhas com o plot twist do filme. 

E no final, resta a dúvida:

O que seria pior: viver como um monstro ou morrer como um homem bom?

Andrew Laeddis

EMOÇÕES

A Caça (Jagten – 2012)

Lucas (Mads Mikkelsen) é um homem bom, adorado por seu filho e seus alunos, incapaz de cometer atos tão cruéis. Somos levados então a um calvário pessoal, onde progressivamente todos os membros da comunidade passam a duvidar de sua inocência. Nenhuma chance é dada a ele, pois todas as famílias da região agarram-se ao inconsciente coletivo do pavor, temendo que ele se aproxime de suas crianças. O leitmotiv da confiança é explorado até o brilhante desfecho, onde o roteiro ainda inclui uma poderosa crítica social e religiosa. O simples benefício da dúvida já seria o suficiente para auxiliar no processo angustiante em que o protagonista se vê vitimado, mas a mensagem que o filme aborda é cruel em sua veracidade: a sociedade, desde o início dos tempos, sempre esteve propensa ao apedrejamento coletivo, algo que requer menos argumentação que a árdua tarefa de tentar enxergar a flor no lodo.

TER X SER

A Viagem de Chihiro (Sen to Chihiro no Kamikakushi – 2001)

Chihiro e seus pais descobrem o que acreditam ser um parque de diversões abandonado, quando procuravam um atalho na estrada. As duas personagens encontram de forma inusitada um gatilho que desperta nelas a melhor fuga para seus problemas: um mundo paralelo, que reflete em lindas metáforas todos os estágios da vida, onde as jovens evoluem enfrentando obstáculos aparentemente impossíveis. Chihiro inicia o filme como uma garota ingênua, medrosa e mimada, tornando-se ao final uma mulher madura e valorosa. Miyazaki ainda encontra tempo em sua obra para incutir críticas ao capitalismo, uma sociedade que parece visar apenas o “ter”, não o “ser”. Com tantas animações que parecem subestimar a inteligência e sensibilidade das crianças, mostrar a seus filhos obras como as de Miyazaki, incentivar neles o ato de pescar, ao invés de lhes entregar o peixe já mastigado de animações similares, pode ser um presente inestimável e de efeito vitalício.

EMOÇÕES

 

Boyhood: Da Infância à Juventude 2014

Um filme que levou 12 anos para ser concluído, Boyhood nos conta a história de Mason (Ellar Coltrane), um garoto comum que tem que lidar com o divórcio dos pais (Ethan Hawke e Patricia Arquette) e as mudanças trazidas com cada fase do desenvolvimento infantil e adolescente. Para os interessados em psicologia infantil, o filme é uma obra-prima imperdível!

EMOÇÕES

Reproduzir vídeo

A Experiência (Das Experiment – 2001)

O diretor Oliver Hirschbiegel adapta o romance de Mario Giordano e o transforma em uma experiência cinematográfica angustiante. Saber que se trata de uma história real, ajuda a fazer com que nossos olhos evitem piscar, enquanto somos sugados para dentro da trama. Uma equipe de cientistas convoca vinte homens de diferentes origens para uma experiência psicológica em troca de um prêmio em dinheiro. Os participantes são colocados em uma prisão e divididos aleatoriamente em dois grupos: oito deles fazem o papel de guardas e os outros doze, de internos. Os presos devem obedecer às regras impostas pelos colegas que representam figuras de autoridade. No início, a camaradagem reina no ambiente. Mas em pouco tempo, os falsos guardas mudam de comportamento e a violência, mesmo que proibida, preenche as lacunas.

Fechar Menu
FECHAR